Notícias Barra Velha

Diário de Barra Velha - Notícias de Barra Velha e Região

 

 



.


Segunda-feira, 25 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

SEDE DE FRUTA
ESTIAGEM PODE CAUSAR IMPACTO NA PRODUÇÃO DE BANANA
EM SANTA CATARINA

O Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri (Epagri/
Cepa) estima diminuição média de até 3% na produtividade da banana
em Santa Catarina, caso a estiagem persista até outubro. Em algumas
microrregiões essa queda pode chegar a 15%.

Segundo Rogério Goulart Junior, analista de socioeconomia e desenvolvimento
rural da Epagri/Cepa, caso a chuva não retorne até o próximo mês o Sul
catarinense pode enfrentar entre 7,5% e 15% de diminuição na produtividade
média na microrregião de Criciúma, o que pode refletir em até 5% de redução
na oferta da fruta na mesorregião. Já para as regiões do Norte e Vale do
Itajaí pode haver entre 5% e 10% de queda na produtividade média, com
redução de até 3,5% na oferta normal estimada para as duas mesorregiões
no período.

“Para os bananicultores, o problema principal é a redução no volume dos
cachos e no calibre e tamanho dos frutos, pois afeta a qualidade da
fruta comercializada, o que diminui ainda mais os preços médios pagos
ao produtor, que já estão abaixo de R$ 0,40 por quilo”, avaliam Rogério.

“Mas há expectativa de que os estados produtores do Sudeste e Nordeste,
que também estão sofrendo com a estiagem, reduzam a oferta nacional da
fruta e, com isso, o preço ao produtor se valorize”, prevê o analista.

Rogério explica que os efeitos da estiagem devem alongar o ciclo de
desenvolvimento das frutas nos bananais em mais de um mês, ocasionando
a diminuição na densidade da polpa, com perda de calibre e diminuição
no tamanho da fruta. A falta de chuva causa ainda produção de cachos
menores por planta, afetando a produtividade média, além de dificultar
e atrasar os tratos culturais como calagem e adubação. Outro efeito
que se pode esperar é o aumento da presença da doença Mal do Panamá,
provocado pelas temperaturas altas aliadas ao estresse hídrico que
debilita as plantas. O analista da Epagri/Cepa lembra ainda que nos
últimos meses a região Sul do Estado enfrentou muitos ventos fortes,
que reduziram em quase 3% o número de plantas nos bananais.

Fontes:
Gisele Dias
Isabela Schwengber
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha









Domingo, 24 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA NO LITORAL NORTE E VALE DO ITAJAÍ

TENDA DO FUTURO
UDESC DE JOINVILLE PROMOVEU SEXTA EDIÇÃO DA TENDA DA
CIÊNCIA

Foi realizada na sexta-feira, 22, na Praça Nereu Ramos, a 6ª Tenda da Ciência,
do Centro de Ciências Tecnológicas (CCT) da Universidade do Estado de Santa
Catarina (Udesc) em Joinville. O evento foi aberto à comunidade em geral e a
entrada, gratuita.

O público conferiu de perto os experimentos científicos, participaram de jogos
educativos, e conheceram os robôs e veículos desenvolvidos na instituição.
Quem passou pelo local, também conseguiu saber mais detalhes sobre os projetos
e os cursos de graduação e pós-graduação oferecidos pela universidade.

Conforme a diretora de extensão, Cinara Menegazzo, a Tenda da Ciência é o
evento onde a Udesc mostra à comunidade de Joinville, especialmente aos
jovens em idade de prestar vestibular, o que se desenvolve em termos de
ensino, pesquisa e extensão, dentro da universidade.

“A área de exatas é promissora, desafiadora, mas encantadora. E no momento
em que se vive uma nova revolução industrial, o uso e acesso às tecnologias
passam a ser parte integrante da rotina de todos os cidadãos e da qualidade
dos profissionais.”

Fontes:
Assessoria de Comunicação da Udesc Joinville
Jornalista Isabela Vargas (SC 01915 JP)
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha









Sábado, 23 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

A ALMA DO NEGÓCIO
MINISTÉRIO PÚBLICO DE SANTA CATARINA INVESTIGA DESPESAS
PÚBLICAS COM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) está apurando se os serviços
de publicidade, comunicação e propaganda contratados pelo Estado e por
pelo menos 22 Prefeituras e 13 Câmaras de Vereadores estão sendo executados
conforme a legislação determina. A correta execução dos contratados é foco d
o programa Serviço Prestado, Contrato Fiscalizado.

Desenvolvido pelo Centro de Apoio Operacional da Moralidade Administrativa
(CMA) do MPSC, o programa visa a estimular a atuação fiscalizatória do
Ministério Público estadual sobre contratos de prestação de serviços de
caráter intelectual, em especial, contratos de publicidade e consultoria.

A publicidade paga pelo ente público é dividida em dois grupos: a publicidade
legal, aquela obrigatória, e a publicidade institucional, que a Constituição
Federal determina que só pode ser veiculada para fins de orientação, informação
e educação da comunidade.

"O programa Serviço Prestado, Contrato Fiscalizado vai ampliar o nosso escopo
de fiscalização. Vamos apurar com mais rigor a licitação para a contratação
de agências e de prestadores de serviço, a efetiva execução do serviço, a
forma de remuneração das agências e também a excessiva despesas com publicidade
", explica o Coordenador do CMA, Promotor de Justiça Samuel Dal-Farra Naspolini.

Para auxiliar o trabalho dos Promotores de Justiça, o CMA fez uma ampla pesquisa
no Portal do Promotor e reuniu informações entre 2013 e 2017 acerca das despesas
de comunicação de todos os municípios catarinenses e do Estado. Os dados foram
repassados para todas as Promotorias de Justiça com atuação na área da moralidade
administrativa.

"Os Promotores de Justiça agora dispõem de informações mais precisas. Eles vão
poder verificar com mais exatidão se a implementação de políticas públicas
essenciais estão sendo prejudicadas pelo excesso de gastos com publicidade",
complementou o Coordenador do CMA.

A contratação pública de publicidade é regida pela Lei 12.232/2010, que dispõe
sobre as normas gerais para licitação e contratação pela administração pública
de serviços de publicidade prestados por intermédio de agências de propaganda
e dá outras providências. Os órgãos públicos também precisam observar a Lei das
Licitações, n. 8.666/93.

Fontes:
Coordenadoria de Comunicação Social do MPSC.
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha








Sexta-feira, 22 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA NO LITORAL NORTE E VALE DO ITAJAÍ

PROGRAMA DE VERÃO
VESTIBULAR DE VERÃO 2018 DA UDESC JOINVILLE SEGUE COM INSCRIÇÕES
ABERTAS PARA NOVE CURSOS PRESENCIAIS

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville segue com
inscrições abertas para o Vestibular de Verão 2018 em vestibular.udesc.br,
com prazo até 6 de outubro. Já a data final para pagar a taxa de inscrição
, de R$ 110, será 9 de outubro. Os candidatos que obtiveram isenção da taxa
pelo critério socioeconômico ou por doação de sangue precisam efetivar sua
participação no vestibular, devendo também se inscrever na internet.

A prova objetiva e a prova de redação ocorrerão em 26 de novembro. Os aprovados
na primeira chamada serão divulgados até 12 de dezembro, e os novos estudantes
começarão a ter aulas em fevereiro de 2018.

No campus de Joinville estão abertas 270 vagas, 30 para cada um dos nove
cursos: Ciência da Computação, Física, Matemática, Química, Tecnologia em
Análise e Desenvolvimento de Sistemas e para Engenharia (Civil, de Produção
e Sistemas, Elétrica e Mecânica). Os cursos são presenciais e gratuitos.

A Coordenadoria de Vestibulares e Concursos (Covest), da Udesc, recomenda a
leitura do edital, do programa das disciplinas, das obras literárias e do
calendário, que estão em vestibular.udesc.br.

Mais informações podem ser obtidas com a Covest pelos telefones (48) 3664-8089
e 8091, das 13h às 19h, e pelo e-mail vestiba@udesc.br.

Fontes:
Assessoria de Comunicação da Udesc Joinville
Estagiária de Jornalismo Laura Bona Moll
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha







Quinta-feira, 21 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

PAI PARA SEMPRE
MESMO QUE SIMULADA, PATERNIDADE NÃO PODE SER ANULADA POR
TERCEIROS DEPOIS DE 32 ANOS, SEGUNDO DECISÃO JUDICIAL
CATARINENSE

A 6ª Câmara Civil do TJ confirmou decisão de comarca do sul do Estado
e reconheceu a decadência do direito de um cidadão que pretendia anular
certidão de nascimento de sobrinha em cujo registro aparecem os
genitores do autor como os pais da jovem. Manter a filiação inexistente
e fraudulenta, argumentou, favoreceria a sobrinha em relação aos filhos
biológicos do casal, principalmente na esfera econômica. O pleito não
prosperou, contudo, pois formulado 32 anos após a ocorrência do fato.

Nestes casos, explicou a desembargadora Denise Volpato, relatora da
apelação, o prazo legal para demandar é de quatro anos. A neta foi
registrada pelos avós como se fosse filha em 1982. Segundo se apurou
nos autos, a decisão foi tomada em nome de pretensa "preservação moral"
do núcleo familiar, conforme seus costumes.

A ação do tio, entretanto, foi ajuizada tão somente em 2013.

A relatora lembrou que, na época do fato, o autor já contava 25 anos,
de forma que poderia ter se oposto ao ato naquela oportunidade. Volpato
destacou que a legislação que rege a matéria prevê a imprescritibilidade
da ação unicamente quando manejada por filho e/ou pais - e não por
qualquer interessado - em busca da declaração da chamada verdade parental.

"Referida ação (...) não se confunde com pleito de anulação de registro
público. Deste modo, intentada a ação de anulação do registro de nascimento
da requerida após o transcurso de mais de três décadas da noticiada
simulação, resta configurada a decadência do direito do autor", concluiu
a relatora, em decisão acompanhada de forma unânime pelos demais integrantes
da câmara. A ação tramitou em segredo de justiça.

Fontes:
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Américo Wisbeck, Ângelo Medeiros, Daniela Pacheco Costa e Sandra de Araujo
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha








Quarta-feira, 20 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

PESQUE ESGOTO
CONCESSIONÁRIA É CONDENADA POR LANÇAR ESGOTO EM RIO
QUE CORTA SÍTIO DE PESQUE-PAGUE

A 5ª Câmara Civil do TJ condenou empresa concessionária de água e saneamento
a pagar indenização por danos morais em favor dos proprietários de um pesque
-pague localizado no meio-oeste do Estado, por despejar esgoto em riacho que
atravessa a área daquele estabelecimento. O lançamento de dejetos, na prática,
trouxe como consequências mau cheiro, mortandade de animais e perda de clientela.

A família que administra o espaço receberá R$ 50 mil. Os autores da ação,
segundo os autos, são donos de um imóvel rural no qual exploram, há cerca
de 10 anos, a atividade comercial. Eles mantêm no local açudes de criação
e engorda de peixes, assim como o manejo de outros animais. Possuem ainda
uma lanchonete e um restaurante no mesmo espaço. Desde 2004, contudo, sofrem
com a atitude da concessionária, que passou a despejar esgoto doméstico no
riacho.

Em recurso, a ré defendeu que não ficou comprovada a ocorrência de ato ilícito,
o esgoto é tratado e não houve condenação na esfera criminal pelos mesmos fatos
discutidos nesta ação. Sustentou ainda que seria necessária perícia técnica para
comprovar a poluição da área - providência que não foi realizada.

O desembargador Jairo Fernandes Gonçalves, relator da apelação, com base na
sentença considerou suficiente o relatório apresentado pela Polícia Militar
Ambiental, que concluiu ser possível observar a poluição até mesmo a olho nu,
fato que indica a contaminação da água no local dos despejos.

"No presente caso, restou comprovada a violação pela requerida à vida privada
dos autores pessoas físicas, tendo em vista que foram obrigados a suportar o
desgosto e a aflição de ver sua propriedade afetada pelo mau cheiro e poluição
, assim como ver suas criações padecendo e até mesmo morrendo em razão dos
dejetos lançados de forma totalmente irregular pela requerida no rio que corta
sua propriedade", concluiu o magistrado. A votação foi unânime.

Fontes:
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Américo Wisbeck, Ângelo Medeiros, Daniela Pacheco Costa e
Sandra de Araujo
Edição e texto complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha








Terça-feira, 19 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

ABAIXO DA MÉDIA
MORTALIDADE MATERNA E INFANTIL EM SANTA CATARINA ESTÁ ABAIXO
DA MÉDIA NACIONAL

Santa Catarina tem indicadores abaixo da média brasileira em relação à
mortalidade materna, conforme dados do Sistema de Informação de Mortalidade
(SIM). Enquanto o Brasil, em 2015, teve 57,6 óbitos por 100 mil nascidos
vivos de mulheres por causas ligadas à gestação, SC teve 30,9 óbitos por
100 mil nascidos vivos. Com relação à mortalidade infantil, Santa Catarina
apresenta queda nos casos: 11,7 óbitos por mil nascidos em 2011 para 9,9
em 2015. Os números de 2015 também estão abaixo da média no Brasil, que
teve 12,4 óbitos de menores de um ano de idade em cada mil nascidos vivos.

“Nosso desafio é melhorar ainda mais estes indicadores, atuando nas mortes
ainda evitáveis por atenção no pré-natal e parto”, disse a coordenadora
das Áreas Programáticas da Secretaria de Estado da Saúde e representante
do grupo condutor da Rede Cegonha, Carmem Regina Delziovo.

Os hospitais estaduais estão entre os que têm as menores taxas de cesariana
do Estado. Alinhado à política de parto humanizado, em SC também é permitida
presença do acompanhante e da doula. As maternidades estaduais são as que
realizam o maior número de partos por ano pelo SUS. A Darcy Vargas, de
Joinville, por exemplo, em 2016, fez mais de 6 mil partos, e a Maternidade
Carmela Dutra, de Florianópolis, quase 4 mil partos.

Fontes:
Governo de Santa Catarina
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha








Segunda-feira, 18 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

CRIME NA PREFEITURA
VIGILANTE É ENCONTRADO MORTO EM PRÉDIO DA PREFEITURA DE
CRICIÚMA

Um vigilante foi encontrado morto e com as pernas amarradas no local de
trabalho em Criciúma, no Sul catarinense, na manhã deste domingo (17).

A PM acredita que ele possa ter sido espancado e trata o caso como
latrocínio, pois a motocicleta dele foi levada.

Por volta das 7h, o corpo do vigilante de 52 anos foi localizado no paço
municipal, que foi destruído por um incêndio e passa por reforma. Ele
entrou às 19h de sábado no serviço e seria substituído por outro vigilante
às 7h deste domingo.

O colega estranhou o portão do local aberto sem cadeado e os documentos
da vítima no chão. Por isso, acionou reforço da empresa de segurança
privada antes de entrar no prédio. No interior da edificação, a equipe
encontrou Sidnei Roberto Manoel já sem vida, com as pernas amarradas e
marca de agressão na cabeça. A PM acredita que ele possa ter sido morto
durante a madrugada.

Uma Biz que Sidnei usava para ir trabalhar foi levada. Até a publicação
desta notícia nenhum suspeito havia sido identificado. A PM não sabia
quantas pessoas teriam cometido o crime e se algum outro objeto ou
pertence de Sidnei havia sido levado.

Sidnei morava em Criciúma e trabalhava há 18 anos na Triângulo Segurança
Privada. Segundo a empresa, a família está recebendo todo apoio. Esta
é a primeira vez que um trabalhador da empresa é morto em um assalto
em mais de 30 anos, conforme a gerência de RH da Triângulo.

Por nota, o delegado da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma
Yuri Miqueluzzi afirmou que "informo que a Polícia Civil instaurou inquérito
policial e desde logo iniciou as atividades para apurar autoria e
circunstâncias da infração penal. As providências iniciais foram realizadas
e a investigação criminal prossegue de forma sigilosa. Diante dos indícios
preliminares, a apuração ficará a cargo da Divisão de Roubos da DIC de
Criciúma. A Polícia Civil de Santa Catarina manifesta condolências aos
familiares e amigos enlutados".

O G1 não conseguiu contato com o IML para outros detalhes sobre o caso.

Fontes:
G1
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha








Domingo, 17 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

VIGILANTES
VIGILÂNCIA SANITÁRIA DA CAPITAL ENCONTRA 17 ESTABELECIMENTOS SEM
ALVARÁ

De olho na regularização dos bares, casas noturnas e restaurantes da Capital
a Vigilância Sanitária realizou operação em 66 estabelecimentos do Centro,
Coqueiros, Santa Mônica e Itacorubi, nas noites da última quinta e sexta-
feira (31 e 01/09). Foram multadas 17 empresas que estavam com alvará sanitário
vencido há mais de um ano. Outros 29 estabelecimentos foram intimados a
regularizar documentação que se encontrava com diferentes tipos de irregularidades.

A ação desencadeada na semana passada deverá continuar. Nos próximos meses, as
ações irão ocorrer nas regiões da Lagoa da Conceição, Ingleses, Canasvieiras,
Jurerê, Jurerê Internacional, Campeche e Rio Tavares. Além de garantir que todos
estejam com alvará em dia, os fiscais aproveitarão para fazer a inspeção sanitária
nos estabelecimentos.

Segundo a Diretoria de Vigilância em Saúde, a operação tem perfil educativo, mas
dependendo das irregularidades poderão ser lavrados autos de multa, infração ou
intimação.

Fontes:
Prefeitura de Florianópolis
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha








Sábado, 16 de Setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

TODO O BREU
POLÍCIA CIVIL APREENDE 200 QUILOS DE MACONHA NA GRANDE
FLORIANÓPOLIS

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de São
José, após intensa investigação sobre o tráfico de drogas, apreendeu cerca
de 200 quilos de maconha, na Localidade de Estiva, em Governador Celso Ramos
, na Grande Florianópolis.

De acordo com a Polícia, na chegada dos agentes no local, um homem que
guardava o entorpecente efetuou disparos contra a equipe e fugiu para um
matagal.

"Realizamos várias buscas, porém não foi localizado", explica um policial.

Segundo os policiais, qualquer informação sobre o paradeiro do foragido
poderá ser repassado pelo Disque Denúncia 181, da Polícia Civil.

"Continuamos intensificando ações contra o crime e buscando apreender drogas
e armas que abastecem quadrilhas que atuam em SC", concluiu.

Fontes:
Polícia Civil de Santa Catarina
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha







Sexta-feira, 15 de Setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

300 EM AÇÃO
POLÍCIA CIVIL DE SANTA CATARINA DEFLAGRA OPERAÇÃO E
ATACA O CRIME ORGANIZADO

A Polícia Civil deflagrou uma das maiores operações policiais realizadas no
Estado contra a facção criminosa responsável pelos atentados cometidos na
última semana. A ação policial ocorre nas cidades de Blumenau, Joinville,
Florianópolis, Criciúma e Navegantes, e é coordenada pela Divisão de
Repressão ao Crime Organizado (Draco/Deic). Foram feitas 47 prisões de
integrantes da organização criminosa, lavrados até o momento cinco autos
de prisão em flagrante, em razão de apreensões de drogas, munições de
calibres diversos, balanças de precisão, depósitos bancários, rádio
comunicadores, certa quantia dinheiro e anotações, celulares, cartas e
bilhetes com alusão à organização criminosa.

Líderes da organização criminosa, dentro e fora das unidades prisionais,
assim como responsáveis por transmitir ordens para as ações, foram os
principais alvos da operação da Polícia Civil. Os conduzidos foram autuados
em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico,
posse de munição de calibre restrito e participação em organização criminosa.

A Operação Independêncua faz alusão à data patriótica comemorada nesta quinta
e à autonomia constitucional da Polícia Civil, em suas atividades investigativas
e de polícia judiciária.

Mais de 300 policiais civis, de diversas Delegacias Regionais e Diretorias da
Polícia Civil, estão cumprindo, desde a madrugada, 58 mandados de prisão,
inclusive contra as lideranças de grupos criminosos e 42 mandados de busca
e apreensão, expedidos pelo Poder Judiciário.

Fontes:
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha








Quinta-feira, 14 de Setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

FIM DA ARTE
MORRE ARTISTA PLÁSTICA ELI HEIL. ARTISTA ERA CONSIDERADA
EXPRESSÃO MÁXIMA DAS ARTES VISUAIS DE SANTA CATARINA

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e a Secretaria de Estado de
Turismo, Cultura e Esporte (SOL) expressam profundo pesar pelo
falecimento da artista plástica Eli Heil, aos 88 anos, ocorrido em
Florianópolis. Pintora, desenhista, escultura e ceramista, Eli
edificou um legado sem precedentes na história das artes visuais
brasileiras, projetando Santa Catarina para além das suas divisas
e fronteiras.

Autodidata, como sempre costumava se apresentar, Eli nasceu no município
de Palhoça em 1929. Na juventude, formou-se professora de educação física
e, a partir da década de 1960, protagonizou o despertar da sua condição
de artista. Em suas próprias palavras “a arte é a expulsão dos seres
contidos, doloridos, em grandes quantidades, num parto colorido”. Sua
forma de criar alcançava uma dimensão que tornava difícil a tarefa de
classificá-la. Quando convidada para expor na 16ª Bienal Internacional
de São Paulo, realizou um trabalho de tamanha comoção que foi registrado
no catálogo oficial como “arte incomum”.

Às margens da SC-401, em Florianópolis, mais precisamente na freguesia
de Santo Antônio de Lisboa, onde viveu até o fim dos seus dias, Eli
edificou o seu mundo particular: O Museu O Mundo Ovo de Eli Heil, que
reúne o seu acervo fantástico de mais de 3 mil obras

Por ocasião dos seus 85 anos, em 2014, O Museu de Arte de Santa Catarina
(MASC) abriu seu espaço para receber aquela que foi a última das 14
exposições individuais que Eli realizou na instituição. Na ocasião, a
retrospectiva repassou a produção de mais de cinco décadas da artista.

A relação entre o Masc e Eli Heil pode ser definida como daquelas amizades
que superam o tempo e pautam uma existência. A instituição foi a casa de
Eli, o museu onde ela mais expôs sendo, consequentemente, a artista com
mais individuais realizadas no espaço.

Era a década de 1960, quando o então Museu de Arte Moderna de Florianópolis
(MAMF), embrião do que viria a ser o MASC , dava seus primeiros passos e
lá estava Eli expondo seus trabalhos sob a curadoria de Ylmar Corrêa Neto
e Adriano Pauli. O MASC, que em 2018 celebrará seus 70 anos de criação,
pode ser considerado também um dos tantos “filhos de luz” que a arte de
Eli legou ao mundo. “A obra de Eli é carregada de singularidade. E vai
muito além de contextos simbólicos. Ela traduz a singular personagem que
Eli representa. Em especial, a sua forte espiritualidade”, disse a
diretora de Difusão Artística da FCC, Mary Garcia.

Ao tomar conhecimento do falecimento de Eli Heil, o artista plástico,
jornalista, crítico e editor Bené Fonteles manifestou a sua admiração
e pesar:

“E de uma pureza original. Os céus estão em festa assim devia estar sua
terra em gratidão.”

Neste momento de dor e saudades, a Fundação Catarinense de Cultura e a
Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte expressam a sua
solidariedade aos amigos e familiares da artista, especialmente seus
filhos, netos e bisnetos. E se junta a toda classe artística para
manifestar um profundo sentimento de gratidão por tudo o que fez e
representou para as artes visuais catarinense e nacional. E mais
ainda, por tingir de um colorido visceral o universo que a cercou
e provando que um mundo, seja novo, seja ovo e libertário é possível.

Fontes:
Marcos Espíndola
Assessoria de Comunicação
Fundação Catarinense de Cultura
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha








Quarta-feira, 13 de Setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

LIÇÃO DO TIO SAM
PROFESSOR DA UNIVERSIDADE DA CALIFÓRNIA ESTIMULA NOVAS VISÕES
SOBRE O SANEAMENTO CATARINENSE

Muito mais do que fazer uma palestra técnica sobre o reúso de efluentes de estações
de tratamento de esgoto como água potável, o professor George Tchobanoglous,
palestrante mais esperado do Congresso de Saneamento, estimulou novas visões e
posturas em relação ao saneamento. O encontro foi realizado em Florianópolis
quinta e sexta-feira, em uma promoção conjunta Senge e CASAN.

De forma bem-humorada, o professor emérito no Departamento de Engenharia Civil
e Ambiental da UC Davis, considerado um “papa” do saneamento, falou diretamente
aos estudantes. Estimulou a inovação com relação ao gerenciamento hídrico e ao
aproveitamento dos efluentes de estações de tratamento de esgoto para abastecimento.

"Tecnologias estão disponíveis e não são um fator limitante para reúso da água”,
frisou.

Em sua apresentação, George Tchobanoglous mostrou diagramas de como podem ser
estações de tratamento avançado de água, onde efluente de esgoto é preparado para
voltar ao abastecimento. O professor também valorizou a pesquisa.

“Junto de estações de tratamento avançado na Califórnia são implantadas unidades
para experimentar e avaliar novas tecnologias e associações de diferentes
processos”, contou aos estudantes e profissionais que lotaram o no Centro de
Eventos Luiz Henrique da Silveira, em Canasvieiras, Florianópolis.

“No passado todo mundo ria disso, mas não é tão caro quando se pensa que o valor
da água vai aumentar cada vez mais, e que esse recurso vai ficar cada vez mais
escasso no mundo”, ressaltou o professor que tem em seu currículo mais de 350
publicações, incluindo 14 livros didáticos e cinco livros de referência na área
de engenharia.

“Nos Estados Unidos, cerca de 30% da população não terá acesso à água potável
nos próximos dez anos”, exemplificou, lembrando que a população mundial cresce
exponencialmente e os processos atuais de abastecimento não são sustentáveis -
por esse motivo, o reaproveitamento da água será uma ação inevitável.

Sem deixar de tocar em dificuldades, falou sobre desafios relacionados a
barreiras operacionais, à remoção de impurezas, à toxicidade e à deficiências
em relação à regulamentação, ainda baseada em tecnologias antigas.

“Vocês estudantes precisam trabalhar para mudar essa regulamentação e atender
a esse conceito moderno”, instigou.

O professor questionou o perfil do profissional que vai lidar com o reúso da
água e até mesmo medidas de conservação como a redução da quantidade liberada
em vasos sanitários. “Quantos de vocês acham que é uma boa ideia?”, perguntou,
em seguida informando que experiências nesse sentido já se mostraram desastrosas
em função dos efeitos na corrosão nas redes de esgotos, exigindo gastos
exorbitantes para substituição das canalizações.

“Eu estou no final da minha carreira, mas pensem em todos os problemas
interessantes que vocês terão em suas trajetórias, pois realmente é necessário
pensar em gestão integrada da água e do esgoto”, ressaltou.

“Precisamos planejamentos mais ousados para que a reutilização seja de fato
realidade, e estes são momentos de grandes oportunidades para vocês”, finalizou
o professor.

Fontes:
Casan
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha









Terça-feira, 12 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

TODO MUNDO PRESO
OPERAÇÕES DA POLÍCIA CIVIL RESULTAM EM MAIS DE 100 PRISÕES
EM DOIS DIAS

Duas operações especiais realizadas pela Polícia Civil nos dias 7 e 8 de setembro
resultaram em mais de 100 prisões, além da apreensão de armas e drogas. Foram
envolvidos mais de 300 policiais de todo o Estado e cerca de 50 viaturas. O
balanço dos trabalhos foi divulgado oficialmente nesta segunda-feira, 11.

“As últimas semanas no Estado foram de desafios para a Segurança Pública. É por
isto que a Delegacia Geral da Polícia Civil, com enorme satisfação, vem a público
agradecer o excepcional trabalho desenvolvido pelos policiais civis de SC no
combate aos grupos criminosos que provocaram a justiça com seus atentados”,
afirma o delegado geral da Polícia Civil, Artur Nitz.

Na quinta-feira, dia 7 de setembro, foi realizada e a ação Independência, tendo
como resultado cinco flagrantes e 47 pessoas detidas. Líderes da organização
criminosa, dentro e fora das unidades prisionais, assim como responsáveis por
transmitir ordens para as ações criminosas, foram os principais alvos. Os detidos
foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o
tráfico, posse de munição de calibre restrito e participação em organização
criminosa. Foram realizadas diligências nas cidades de Florianópolis, São José,
Navegantes, Joinville, Blumenau, Ilhota e Criciúma.

E na sexta, dia 8, foi promovida a operação Hidra de Lerna, com seis flagrantes
e 59 pessoas detidas. Também foram apreendidos aparelhos celulares, drogas,
coletes balísticos, armas de fogo e evidências que subsidiarão investigações.

“Não é um passo conclusivo, mas é com toda a certeza importantíssimo para
desestabilizar a hierarquia dessas facções criminosas. É importante ressaltar
que Polícia Civil não se faz em trabalhos pontuais, mas se faz todos os dias,
como nossas contínuas ações de fiscalizações e a repressão de infrações penais
denunciam nesta página e em outras redes sociais institucionais. Estamos sempre
presentes”, acrescentou o delegado geral Artur Nitz.

Fontes:
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
Edição e Texto:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha









Segunda-feira, 11 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

QUEDA DE BRAÇO
VEREADORES DA CAPITAL DO ESTADO REJEITAM VETO AO PROJETO QUE GARANTE
SUBSÍDIO AO TRANSPORTE DE ALUNOS DA APAE

A Câmara rejeitou o veto do prefeito ao Projeto de Lei Complementar 1647/2017,
de autoria do vereador Marcelo da Intendência (PP). A proposta do parlamentar
determina ao Executivo o pagamento de subsídio para o transporte escolar de
pessoas com deficiência e um acompanhante.

Com a rejeição do veto, a partir da publicação, o Executivo municipal fica
obrigado a repassar os recursos necessários ao pagamento do transporte
conforme previsto no projeto.

Os alunos da APAE de Florianópolis ficaram este ano sem transporte para a
instituição educacional porque a entidade atravessa séria crise financeira e
não dispõe de recursos para pagar o serviço. De acordo com o autor do projeto
, seis ônibus fazem o transporte dos alunos no município, ao custo de cerca
de R$ 120 mil/mês.

Fontes:
Câmara de Vereadores de Florianópolis
Edição e Texto:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha









Domingo, 10 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

MADE IN CHINA
BALNEÁRIO CAMBORIÚ ENVIA REPRESENTANTES PARA SEMINÁRIO DE
EMPREENDEDORISMO JOVEM NA CHINA

O diretor do Departamento de Assistência à Juventude (DEAJ), Douglas Aguirre,
representará Balneário Camboriú no Seminário de Empreendedorismo de Jovens
dos Países Lusófonos, na Província de Fujian, na China. O evento iniciou
nesta quarta-feira (06) e segue até o dia 26 de setembro.

“Fui escolhido como gestor público em juventude pelo Ministério do Comércio
da República Popular da China, inclusive com custos para eles. Ao todo,
foram selecionadas 25 pessoas, entre gestores e jovens empreendedores de
todo Brasil. É um evento muito importante, principalmente porque todas as
ações do governo são pautadas no empreendedorismo, nossas ações no DEAJ
também são feitas pensando nisso. Então será de grande valia participar
desse seminário, até para divulgar Balneário Camboriú em outro país”,
comentou o diretor.

Realizado pelo Ministério do Comércio da República Popular da China, o
seminário tratará de temas como realidades básicas da China, uma reforma
e abertura da China e a história de empreendedorismo na área rural, como
uma das características econômicas e oportunidades do setor da China,
globalização e experiências chinesas de desenvolvimento econômico e os
apoios de política para os deficientes.

O seminário será dividido em duas partes: palestras e visitas de campo.
Serão visitadas as cidades de Putian e Xiamen da província de Fujian,
cidade Xi'an da província de Shaanxi, onde será feita comunicação dos
participantes com empresários ou representantes empresariais e a mudança
de empresas pequenas e médias.

Fontes:
Secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social
Diretoria de Comunicação
Jornalista: Kattiúcia Villain
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha










Sábado, 9 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

ANTI CALOTE
SOLUÇÃO PARA INADIMPLÊNCIA VENCE MARATONA HACKATHON CELESC 2017

Após mais de 50 horas de muito trabalho e concentração, a maratona de desenvolvimento
e inovação das Centrais Elétricas de Santa Catarina chegou ao fim na noite de domingo
(3/9) com a proposta da equipe Odin como vencedora do Hackathon Celesc 2017. O time
apresentou uma solução que deverá trazer uma economia de R$ 3,7 milhões ao ano para
a empresa ao garantir mais eficiência e assertividade na hora de lidar com
consumidores inadimplentes. A partir de uma análise minuciosa da base de dados
oferecida para estudo, os cinco participantes de Criciúma criaram um sistema que
utiliza uma régua dinâmica para diferenciar ações que devem ser tomadas com diferentes
perfis de clientes, evitando iniciativas que se mostram historicamente ineficazes.
Como premiação, os vencedores ganham, entre outros brindes, uma viagem para Medelín,
na Colômbia, para conhecerem empresas e organizações que são destaque em tecnologia
e inovação mundial.

Em segundo lugar, a equipe FiveVoltz, que desenvolveu um chatbot para interação com
clientes em plataformas digitais, levou smartphones. Já a Meca Solutions, terceira
colocada com uma solução que utiliza inteligência artificial para fiscalizar fraudes
nas ligações de energia elétrica, ganhou vale compras de R$500 e mais benefícios de
parceiros e apoiadores do evento. Outra ideia para combater furtos de energia foi
apresentada pela EnerBits, equipe que ficou com a menção honrosa do Hackathon Celesc.

Vale destacar que a iniciativa da Celesc contou com a parceria importante da Via
Estação do Conhecimento, grupo líder em pesquisa na área de empreendedorismo e
inovação.

A busca por alternativas para resolver problemas da Celesc em relacionamento com
clientes, gestão de inadimplência e furto de energia mobilizou 60 profissionais de
múltiplas áreas vinculadas à Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs) para uma
maratona de mais de 50 horas de desenvolvimento. Com o auxílio de um time de 48
mentores, 23 deles técnicos da própria companhia, os participantes tiveram acesso
a dados reais da empresa e problemas vivenciados nos departamentos de Gestão de
Clientes e Gestão Técnico-Comercial.

Entre as soluções desenvolvidas para a Celesc no fim de semana de Hackathon estão
chatbot para relacionamento e cobrança de fatura; sistema para determinar zonas
com maiores de gastos de energia; criação de medidores e ferramentas de navegação
e mapeamento de Unidade Consumidora; sensoriamento de rede no combate à inadimplência
; gerenciamento eletrônico de contratos; identificação de padrão para classificar
perfil de clientes relacionados com fraudes; entre outras.

O presidente da Celesc, Cleverson Siewert, sempre atento às tendências do ramo de
tecnologia e inovação, diz que se identifica com o clima do evento, que trará
benefícios tanto para a Celesc quanto para a vida profissional dos participantes.

Quando se tem força, garra e determinação, o mundo se torna pequeno diante dos seus
objetivos. E as equipes mostraram isso no Hackathon Celesc, com todo mundo se
superando o tempo todo".

O presidente reforça que tem por objetivo adotar uma velocidade de mudança interna
na Celesc maior do que a do mercado para que a organização não se desatualize.

"Fiquei emocionado em dividir esse momento com os times do Hackathon. Eu acredito
que assim, sacrificando fim de semana e deixando de fazer igual a todo mundo, é
que as pessoas se destacam e conquistam seus verdadeiros sonhos. Todos os que
fizeram parte desse evento se dedicaram em prol da empresa e os resultados serão
refletidos para toda a sociedade".

Fontes:
Celesc
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha








Sexta-feira, 8 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

ORELHADA
MÉDICO É CONDENADO POR FALHAR EM CIRURGIA PLÁSTICA PARA
CORRIGIR ORELHA DE ABANO

Um jovem portador das chamadas "orelhas de abano" que se submeteu, sem
sucesso, a cirurgia plástica para correção do problema será indenizado
pelo médico responsável em R$ 43,5 mil, por danos materiais e morais.

A decisão foi da 6ª Câmara Civil do TJ, em apelação sob a relatoria do
desembargador Stanley Braga. Segundo os autos, a operação inicialmente
foi exitosa mas registrou processo infeccioso cerca de um mês depois.
Mesmo com o uso de medicação prescrita, houve a absorção de parte da
cartilagem das orelhas.

Para resolver o quadro, o profissional lançou mão de polimetilmetacrilato
- PMMA para recompor a cavidade auricular. O produto, contudo, é de uso
controverso na cirurgia plástica, por assemelhar-se à injeção de silicone
líquido. A substância não se espalhou e as orelhas do paciente ficaram
com aspecto similar às dos lutadores de jiu-jítsu, conhecidos por suas "
orelhas de couve-flor". Um novo procedimento precisou ser realizado em
São Paulo, com outro profissional, para solução definitiva do problema.

No entendimento do relator, o médico não ignorava que as consequências
do tratamento ministrado eram incertas, já que a substância já era
controversa à época da aplicação e, ao utilizá-la, ele assumiu o risco
de causar danos ao paciente. Não se cuidava, segundo o magistrado, de
um fato imprevisível.

"O réu deveria ter alertado o autor sobre os riscos envolvidos e não
consta no processo indício de que o tenha feito, violando, assim, o
direito do consumidor à informação clara e adequada", analisou Stanley.

A câmara também julgou apelação do profissional contra o paciente por
danos morais decorrentes do ajuizamento da ação, à qual foi negado
provimento. Ainda há possibilidade de recurso aos tribunais superiores.

Fontes:
TJSC







Quinta-feira, 7 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

SABORES DO MUNDO
ÍNDIA AUTORIZA IMPORTAÇÃO DE MAÇÃ CATARINENSE

A Índia autorizou a importação de maçã fresca do Brasil e Santa Catarina
deve ampliar ainda mais as vendas para o país. A partir de agora, para o
controle de pragas, as empresas exportadoras podem realizar o tratamento
a frio em pré-embarque e em trânsito, por 40 dias, nos carregamentos de
maçãs oriundas do Brasil e não mais utilizar o brometo de metila.

Prevendo o aumento nas exportações catarinenses de maçã, a Companhia Integrada
de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) irá auxiliar o Ministério
da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) na fiscalização dos requisitos
de tratamento realizados pelas empresas exportadoras, principalmente nas regiões
de Fraiburgo e São Joaquim.

A Índia já dá sinais de que pode ser um mercado promissor para as maçãs
catarinenses. De janeiro a julho deste ano, o estado exportou 41 toneladas da
fruta para aquele país – o dobro do que foi exportado no mesmo período de 2016.

“Estou convicto que já em 2018 a Índia será o maior destino de nossas exportações
de maçãs frescas”, diz o diretor executivo da Associação Brasileira de Produtores
de Maçã (ABPM), Moisés Lopes de Albuquerque.

Antes da nova regulamentação, as maçãs enviadas para a Índia deviam passar por
um tratamento pré-embarque com brometo de metila, substância potencialmente
danosa ao meio ambiente e de uso restrito a determinadas situações. A autorização
para aplicar o produto era renovada anualmente, o que trazia insegurança para os
exportadores.

Nos últimos anos, o principal destino das maças brasileiras foi Bangladesh. Com
a retirada do entrave fitossanitário, estima Albuquerque, o Brasil deverá ter
um 4crescimento relevante nas exportações para o mercado indiano.

Fontes:
Coordenação-geral de Comunicação Social
Inez De Podestà
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
Edição e Texto:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha









Quarta-feira, 6 de Setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

CONECTA BIBLIOTECA
BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL DE CHAPECÓ PROMOVE CURSOS GRATUITOS

Estão abertas as inscrições para os cursos na área da informática,
disponível na Biblioteca Pública Municipal Neiva Maria Andreatta Costella
, por meio do Projeto Conecta Biblioteca. Podem participar jovens a partir
dos 14 anos de idade.

As capacitações envolvem as temáticas “Introdução ao mundo digital”, “Jogos
de lógica”, “Introdução à programação” e “Aprendendo a programar”, tendo a
variação da carga horária de 16h a 40h. Os cursos são gratuitos, as aulas
são desenvolvidas de maneira online pela Plataforma Recode.

Para inscrever-se basta ir à sede da Biblioteca no Calçadão da Benjamin
Constant. Outras informações pelo telefone 2049 9001.

Desde Maio deste ano a Biblioteca Pública Municipal Neiva Maria Andreatta
Costella está participando do Programa Conecta Biblioteca, promovido pela
ONG Recode e Caravan Studios. A instituição foi selecionada atendendo
critérios como número de habitantes e estrutura, por exemplo, e está entre
as três instituições de Santa Catarina escolhidas para a participação. As
ações são voltadas a desenvolver estímulos à transformação social e
acontecem com 92 bibliotecas públicas brasileiras.

As atividades do programa trazem formação continuada aos bibliotecários para
que aprofundem seu papel enquanto agentes de transformação, oferecendo apoio
por meio de encontros, capacitações e reuniões, onde trocam experiências e
criam estratégias que aproximem biblioteca e leitores.

A meta do Programa é ousada: aumentar 60% o número de seus usuários ativos.
Destes a ideia é que 1/3 seja de jovens entre 14 e 29 anos. Para isso
desenvolve inúmeras ações que aproximam a comunidade das atividades e uma
delas, é a capacitação gratuita.

Fontes:
Prefeitura Chapecó
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha







Terça-feira, 5 de Setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

PEDE PRA SAIR
BOPE DE SANTA CATARINA APRESENTA BALANÇO DO MÊS DE AGOSTO

No mês de agosto as guarnições do Batalhão de Operações Policiais
Especiais (Bope) realizaram diversas apreensões, sobretudo de drogas
e armas de fogo, realizando, ainda a captura de foragidos da justiça,
tanto em operações autônomas quanto em apoio a outras unidades.

Destaca-se a atuação do Bope no mês de agosto, retirando das ruas armas
de grande potencial lesivo, mais de 1.200 pedras de crack, além de outras
drogas como cocaína, maconha e lança-perfume, contabilizando 25 pessoas
presas pela prática dos respectivos crimes.

Através do sistema de operações coordenadas implantado no Bope, estão
sendo realizadas constantes operações integradas de combate a facções
criminosas e tráfico de drogas ilícitas e porte ilegal de armas de fogo.

Fontes:
Polícia Militar de Santa Catarina
Capitão Rafael Vicente
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Vellha








Segunda-feira, 4 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

O CUSTO DA CARONA
AUDIÊNCIA PÚBLICA REALIZADA NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA
CATARINA DEBATE DIFICULDADE DE CUSTEIO DO TRANSPORTE ESCOLAR

A dificuldade financeira dos municípios no custeio do transporte escolar foi
debatida em audiência pública realizada pela Comissão de Educação, Cultura e
Desporto, no Plenarinho da Assembleia Legislativa.

O cálculo feito pelo Estado para repasse de recursos aos municípios, a
precariedade das frotas e a necessidade de regulamentação do monitor de
transporte escolar foram alguns dos problemas debatidos durante a audiência.

A deputada Luciane Carminatti (PT), presidente da Comissão de Educação, explicou
que o transporte escolar é um direito assegurado na Constituição e que a Lei de
Diretrizes e Bases da Educação (LDB) responsabiliza cada ente federativo pelo
transporte dos alunos de sua respectiva rede.

“O grande problema é que em Santa Catarina os municípios, por convênio, assumiram
a incumbência de realizar o transporte escolar da rede estadual. O Estado estipula
valores insuficientes e constantemente atrasa o repasse dos valores. Além disso,
não há planilha de custo do transporte escolar e existem várias situações graves
quanto à falta de qualidade no transporte escolar”, disse a deputada.

O deputado federal Pedro Uczai (PT), co-proponente da audiência, informou que
deve ser aprovado antes do final do ano, na Câmara dos Deputados, um projeto
que estabelece um indicador de reajuste anual Programa Nacional de Apoio ao
Transporte do Escolar (Pnate), pois o valor repassado pelo governo federal não
sofre correção monetária e está desatualizado. “Em média, esse recurso equivale
a 15% do custo do transporte escolar, participação que precisa ser aumentada.

” O deputado também defendeu que seja dada prioridade na destinação de recursos
do Plano de Ações Articuladas (PAR) para renovação da frota do transporte escolar
porque a substituição dos veículos velhos reduz o custo dos municípios com
combustível e manutenção. Quanto ao transporte dos alunos da rede estadual, Uczai
lembrou que, por lei, isso não é tarefa dos municípios, mas uma decisão política
dos gestores que pode ser revista.

Representando a Federação Catarinense dos Municípios (Fecam) na audiência, o
prefeito de Urupema, Evandro Frigo Pereira, sugeriu ao Estado que possibilite
o uso dos recursos repassados aos municípios para pagamento de pessoal.

“Tem linhas em que o município transporta apenas alunos do Estado e não pode
pagar motorista e o monitor com o recurso repassado.” Ele informou que, durante
reunião promovida pela Fecam no início do ano foi constituída uma comissão, em
conjunto com a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), para fazer
o levantamento dos custos do transporte escolar.

O promotor João Luiz de Carvalho Botega disse que a falta de transporte escolar
ainda é um dos motivos da evasão. “É inadmissível que em 2017 a gente ainda
esteja perdendo alunos por esse motivo. O transporte escolar é uma questão de
prioridade política. É preciso lembrar que a infância e a juventude detêm
prioridade absoluta no que diz respeito ao investimento. Isso não é uma escolha
discricionária do gestor, mas uma determinação constitucional”, explanou. Ele
manifestou preocupação com a terceirização do serviço de transporte escolar,
processo que encarece o serviço e não possibilita controle da qualidade.

Fontes:
Lisandrea Costa
Agência AL
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha








Domingo, 3 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

ESTADO EM ALERTA
ATAQUES À SEGURANÇA PÚBLICA ATERRORIZA CIDADES CATARINENSES

Policiais e agentes penitenciários como alvo, mortes cruéis em tom de execução,
tiros contra o local de trabalho do governador do Estado, bases policiais
atacadas, incêndio contra viaturas e carros em prédios públicos e particulares.
Após três anos, uma nova onda de atentados apavora Santa Catarina. Desta vez,
considerada ainda mais violenta por mirar e tirar a vida dos próprios servidores
em meio à provável ação criminosa de duas facções.

O agravante do cenário até a noite de sexta-feira era a tímida resposta do poder
público, que garante trabalhar em sigilo e dar resposta à altura no devido tempo.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) optou mais uma vez em se manifestar
somente por nota e o secretário César Grubba recusou pedidos de entrevista.
Com isso, ficaram abertos questionamentos sobre a motivação dos ataques, piorando
a sensação de insegurança nas ruas em um ano de aumento da criminalidade com a
escalada das mortes violentas.

Por enquanto, nenhum plano de ação foi anunciado, com exceção da Polícia Militar
, que informou ter intensificado as operações de barreiras em cidades pontuais
como Florianópolis, Camboriú e Joinville, cidades em que PMs foram mortos. Desde
o dia 11 de agosto, quatro servidores foram assassinados, sendo três policiais
e um agente penitenciário.

Na noite de sexta-feira, a Polícia Civil também emitiu nota sobre os ataques.
O comunicado, assinado pelo delegado geral da Polícia Civil, Artur Nitz, diz
que a ¿a instituição está intensificando seus trabalhos nas 459 unidades
espalhadas por SC¿. Além disso, reforça que a polícia possui investigações
em andamento.

Apenas entre as noites de quinta e sexta-feira, foram pelo menos 18 ataques
em 11 cidades de Norte a Sul. Em Palhoça, um sargento da PM escapou de tiros
disparados por homens em uma motocicleta. Em Criciúma, a casa de um policial
teria sido alvo de disparos e um princípio de incêndio acabou controlado pelos
vizinhos. Em outra grave investida, bandidos dispararam 10 vezes contra a
guarita do Centro Administrativo, na SC-401, onde trabalha o governador
Raimundo Colombo. Na noite de sexta, um ônibus foi queimado em Itajaí. Um
grupo encapuzado entrou no veículo de estudantes da Univali e mandou o grupo
deixar o veículo.

Fontes:
Diário Catarinense
Diogo Vargas
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha






Sábado, 2 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

ASSUNTO SUBMERSO
CASE DE EMISSÁRIOS SUBMARINOS PARA FLORIANÓPOLIS É APRESENTADO NO
CONGRESSO

Um estudo sobre a instalação de emissários submarinos em Florianópolis foi um
dos temas abordados na primeira plenária do Congresso Catarinense de Saneamento
nesta quinta-feira (31).

O professor da Universidade do Paraná, Tobias Bleninger, mostrou o extenso
levantamento de dados, as modelagens e simulações direcionadas a avaliar a
adoção dessa tecnologia na Ilha.

Os estudos foram desenvolvidos a pedido da CASAN, para avaliar as melhores
soluções tecnológica para as características oceanográficas da Ilha, além
de identificar locais para a adequada dispersão do efluente.

Durante as análises foram levados em conta diversos fatores. Entre eles, a
estimativa de crescimento e ocupação populacional, infraestrutura de
saneamento existente, custos de operação em terra, diferentes níveis de
tratamento, interferência em outros usos da água, como pesca, maricultura
e turismo.

“O que é preciso ficar muito claro é que no caso de emissários submarinos
não há uma receita pronta, uma solução padrão. É preciso estudar cada caso
para que a melhor tecnologia seja escolhida”, frisou Tobias, que diversas
vezes ressaltou em sua fala a importância da combinação entre tratamento
do esgoto e emissário submarino para descarte final sem comprometimento às
condições ambientais.

“O que precisamos ter em mente é que a situação do Brasil exige uma ação
rápida para o saneamento. Não podemos esperar, pois sem implantação das
soluções cada vez mais o esgoto está sendo descartado sem tratamento no
ambiente”, ressaltou, falando de forma geral sobre a importância do saneamento
para cidades litorâneas. “O importante é que a decisão sobre qual tecnologia
adotar seja tomada com base em muitos dados e estudos”, finalizou o professor
que possui especialização em Hidráulica e Meio Ambiente e doutorado em
Engenharia de Recursos Hídricos e Ambiental pelo Karlsruhe Institute of
Technology (Alemanha).

Fontes:
Casan
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha






Sexta-feira, 1 de setembro de 2017


NOTÍCIAS DO DIA EM SANTA CATARINA

EM ALTA
HOSPITAIS CATARINENSE FICAM BEM AVALIADOS EM PESQUISA DA ANVISA

Três hospitais da Secretaria de Estado da Saúde (SES) alcançaram pontuação
alta no Primeiro Ciclo de Autoavaliação das Práticas de Segurança do Paciente
em Serviços de Saúde, promovido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária
(Anvisa). Entre eles está o Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, de Joinville
, sob gestão direta da SES, e os Hospitais Florianópolis e o Regional Martinho
Afonso Ghizzo, de Araranguá, ambos administrados por organizações sociais.

Essas unidades atendem 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina.

A Anvisa adotou como método de pequisa o envio de um formulário eletrônico
para os hospitais brasileiros que possuem leitos de UTI adulto. As unidades
responderam, voluntariamente, as questões baseadas em 15 critérios de avaliação.
Santa Catarina contou com a participação de 47 unidades hospitalares, sendo que
28 foram reconhecidos pela alta adesão às práticas de segurança do paciente.

A autoavaliação foi realizada entre os meses de maio e agosto de 2016, para
retratar como os hospitais brasileiros estão cuidando da segurança do paciente.
Segundo o que está previsto no Plano Integrado para a Gestão Sanitária da
Segurança do Paciente em Serviços de Saúde - Monitoramento e Investigação de
Eventos Adversos e Avaliação de Práticas de Segurança do Paciente, este processo
de avaliação será realizado anualmente pelo Sistema Nacional de Vigilância
Sanitária (SNVS).

Fontes:
Suelen Costa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Edição e Texto Complementar:
Daniel Soares
Diário de Barra Velha












Copyright Diário de Barra Velha
Avenida Governador Celso Ramos, 755 - Centro - Barra Velha
Atendimento: 9 as 12 horas (diariamente)

 
Notícias Barra Velha